sexta-feira, 13 de novembro de 2009

reconciliação

que eu vou ligar pra conversar e ela tem que me escutar porque não pode ser assim terminando de qualquer jeito foi só um mal entendido e outra pessoa está no telefone público e aguardo e vou ensaio as palavras pra não engasgar parecer nervoso e ela tem que me aceitar e eu queria ter raiva e nãopensar mais nela mais não mais não pode ser assim e cai uma lágrima eu disfarço e ninguém pode ver eu sou forte de marré de si e não sofro por nada nem por ela que não merece e falei sem pensar e ela pensou sem falar e acabou mas não pode ser que até em sonho eu desvio o puteiro e grito o nome dela soletrando e cantando e falando de amor em russo ou não faço idéia de que língua e a língua dela aparece e me beija e nos amamos no meio da rua e ninguém olha porque é tão natural e acordo e o sol bate na minha cara e quero acordar só meio dia e perder metade do dia e dormir logo pra tudo acabar depressa e ela tem que me escutar sai sai logo do telefone o cara está passando receita de bolo parece e lembro do bolo que ela fez e era ruim demais e eu disse que delícia e ela acreditou e deu aquele sorriso que adoro tanto e quero e acho até que confundi e ainda amo a acho que amo e viva o amor não sei bem o que é é só palavra tudo que nem auto ajuda ou talvez não e já não sei se é amor ou paixão ou qual é a diferença e o homem do telefone está enrolando e já está ficando escuro
tô ficando com fome e está um calor e ela deve estar aposto que deve está esperando eu ligar e pedir desculpas cínica filha da puta não vai ter a satisfação de me ver implorar eu vou embora e se ela quiser que apareça e se duvidar dou lhe uma porrada que eu estou falando meu deus vou sim fazer carinho muito que ela é vida minha será minha família companheira e eu quero aqueles lábios aquele corpo gostoso e morrer de tanto prazer que só ela pode mas não pode ser assim não pode terminar já são muitos anos e me dou conta e ela lá eu fico com ciúme só de pensar que pode estar com outra pessoa e falando as palavras que só nós sabíamos e eu além de trágico vou ficando brega e já não respiro mais e fico sem fôlego he que tem uma ali me olhando e é linda e fez sinal e eu vou e a outra que exploda sei bem sei bem ela não é a única mulher do mundo e eu vou mesmo esquece

não consigo merda ela não sai da cabeça e sinto o cheiro dela e parece que ele vai desligar o telefone e já vai se despedindo e a família dela gosta de mim até a mãe dela falou que se precisar de alguma coisa ela me ajuda mesmo agora eu sou amigo de todos lá na casa sou mesmo e já imagino a nossa casa com portão amarelo e meu carro não achochato dirigir se ela quiser talvez e um não dois filhos melhor um filho e uma filha e até um gato que ela gosta muito e ela vai ser muito feliz e vamos enfim descobrir se a felicidade existe completa ou só em parcelas e vamos viajar e conhecer cidades e juntar os amigos pra todo mundo beber e falar sacanagem e rir de qualquer piada mesmo as do arnaldo que não sabe contar e se acha engraçado até diz que quer ser comediante e ninguém tem coragem de contar que ele não tem graça nenhuma e não podemos fazer algo deste tipo e vamos dormir grudados de suor no chão da sala e mais as crianças e o gato e a televisão ligada é eu amo eu amela e ela me ama sei bem eu vi nos olhos dela nem chorou nem falou nada fingiu que estava bem mas eu vi os olhos dela falando de amor e agora eu tenho certeza e vou gritar TEEEAAAAAAAAAMMMOOOOOOOOOOOO

enfim ele desligou vem linda ouvir minha voz e vamos conversar e tomo fôlego e tiro o fone do gancho e vou discando e está ocupado e tento de novo e está ocupado está ocupado e desligo e vou tentar de novo não vou desistir da minha paixão mas o que é isso quanto quantos papéis no fone e o nome de uma mulher morena ela diz e faz todas as posições é discreta oferece a casa e é barato e parece gostoso e o telefone tá aqui e eu já disquei e não está ocupado e eu não tento de novo

Um comentário: