sábado, 25 de fevereiro de 2012

libélulaleluia

 
noite de verão
libélula no varal
assiste as estrelas

aleluia este não-lar
ela e eu fora de lugar
 .

Um comentário:

  1. Este poema é um tanka, forma de poema curto japonês que deu origem ao haicai. Formado pelo ritmo 5-7-5-7-7.
    A libélula é símbolo do outono e da transitoriedade, daí a ironia de estar fixa, contemplando a noite de verão.

    ResponderExcluir