sábado, 8 de junho de 2013

O Gato

 
 
na praça era o caos e o chão
sem pés vertia
massa informe cães-placas-canções
pontos de fugaz desmoldurados

linhas e outros traços desejantes
partejando duas opalas
lento acontecer da desordem
por meu cérebro vai passeando

um gato rajado trovejará a noite
todas as horas assistirão da margem
a súbita existência felina
fluindo sob a lua do poste

Nenhum comentário:

Postar um comentário