segunda-feira, 9 de maio de 2016

A MACIEIRA - 28 Patas Furiosas


4 – São sempre as mesmas notícias que chegam. As ondas se repetem, repetem...
3 – Ouvi dizer que uma rádio pirata está tentando invadir as ondas.
4 – Uma rádio pirata numa rádio que está à deriva? É mito. Pessoas sendo mortas porque querem voltar ao toco ou para deixar a vila? Isso tudo é mito: o toco, o mar. Desde que cada um aqui nasceu só viu a vila andando. Alguém viu algo diferente disso? Pessoas se matam/
3 – Pessoas foram mortas/
4 - Por algo que nem tem certeza se existe. Medem a vida por um horizonte de ilusões. Do nada/
1 – Chega, eu não aguento mais isso tudo. NADA. Tudo isso acontecendo e ninguém faz nada. Olha lá. Corujas. Por onde quer que eu olhe só vejo corujas. Por onde quer que eu olhe só vejo corujas. Mesmo agora, pela manhã. Ao menos visse outras espécies. Gaivotas! Nunca vi uma gaivota. Estão vendo? É só imaginar que dá pra ver o mar. Quando encontrar será o oceano entrando na vista. Eu queria que terminasse logo e então eu não veria mais fronteiras, somente espaço... e a cada novo espaço eu criaria um novo pouso e logo partiria, porque tenho esta sede infinita de HORIZONTES. Gaivotas são mergulhadoras no abismo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário